Pular para o conteúdo

Notícias

Projeto possibilita retorno à convivência social através de um novo ângulo

EXTENSÃO Data de Publicação: 13 jul 2018 07:46 Data de Atualização: 27 jul 2018 12:01

Auxílio para o reingresso à convivência social, resgate da autoestima, ampliação de perspectivas, de capital intelectual e de conhecimentos específicos são alguns dos resultados do projeto Um olhar socioeducativo – Oficinas de fotografia, dirigido a 17 adolescentes que estão em cumprimento de medidas socioeducativas no Departamento de Administração Socioedicativa (Dease). Desenvolvido pela aluna e formanda do curso Tecnologia em Produção Multimídia Bilíngue, Jennifer Candido, sob a orientação da Relações Públicas do Câmpus Palhoça Bilíngue, Sonia Santos, o trabalho concorre ao Prêmio Innovare 2018, na categoria Justiça e Cidadania. 

Segundo Jennifer, o projeto de extensão se propôs a apresentar a fotografia como campo de atuação profissional, artístico e cultural para os jovens. “Ao todo, foram desenvolvidas oito oficinas, sendo quatro para a ala feminina e mais quatro para a ala masculina”, relata Jennifer, que contou ainda com o fotógrafo Cassiano Ferraz como ministrante das aulas. Através das oficinas, os adolescentes conheceram a história e evolução tecnológica da fotografia, bem como seus fundamentos. As áreas de atuação do profissional, a composição fotográfica e a técnica chamada Lightpainting, que captura a luz com longa exposição do sensor deixando um rastro de fonte de luminosidade, também foram apresentados, discutidos e praticados pelo grupo. 

O trabalho foi finalizado com a realização de duas exposições, com mostra das fotografias produzidas, onde os 17 adolescentes receberam os certificados de conclusão do curso. “Até na curadoria, escolha das fotos, eles ajudaram, e da organização do espaço para a exposição também”, ressalta a formanda.

Mais resultados 

A pedido do Dease, a iniciativa foi enviada ao Ministério Público (MP) para aprovação como projeto de capacitação profissional para os menores. “Estamos aguardando a aprovação de recursos por parte do MP para desenvolver esse trabalho como curso de capacitação, com carga horária maior e mais conteúdo para os adolescentes”, conta Jennifer, que há poucos dias apresentou esse projeto no Congresso Brasileiro de Extensão Universitária (Cbeu) representando o Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC). A edição 2018 do evento aconteceu em Natal (RN).

EXTENSÃO CÂMPUS PALHOÇA BILÍNGUE