Pular para o conteúdo

Notícias

Curso estimula empreendedorismo entre jovens de escola pública de Tubarão

EXTENSÃO Data de Publicação: 25 jun 2019 08:49 Data de Atualização: 25 jun 2019 08:55

Um curso oferecido pelo Câmpus Tubarão abriu uma janela de oportunidades para adolescentes de uma escola pública do município. Estudantes de 8º e 9º anos do Ensino Fundamental da Escola Municipal de Educação Básica Manoel Rufino Francisco, localizada no bairro Passagem, participaram de um curso de Empreendedorismo Jovem, desenvolvendo ideias de negócios e ações e aprendendo os conceitos básicos do empreendedorismo.

A formatura do curso foi realizada no dia 19 de junho. Com carga horária de 100 horas, o curso começou em fevereiro deste ano, com aulas nas tardes de segunda e quarta, reunindo estudantes de 13 a 15 anos. O curso foi uma parceria do Câmpus Tubarão com a Fundação Municipal de Educação de Tubarão.

A preparação para o mundo do trabalho, finanças pessoais e desenvolvimento do senso crítico de assuntos do cotidiano foram trabalhados a partir da metodologia de aprendizagens ativas, que estimulam o aluno a construir seu conhecimento e suas habilidades de maneira mais autônoma, o que é necessário para o desenvolvimento das competências empreendedoras. No decorrer do curso, os alunos se dividiram em equipes e participaram de atividades lúdicas e desafio, desenvolvendo seus planos de negócio.

“Ao trabalharmos o empreendedorismo na escola, além de dinamizar o aprendizado, são desenvolvidas habilidades como a autonomia, trabalho em equipe, liderança, a criatividade, a empatia e a responsabilidade, tão essenciais no contexto social contemporâneo”, explica a professora Gabriela Tiscoski.

“Um estudante, que muitas vezes se sente entediado diante de metodologias obsoletas de ensino, com o empreendedorismo, se sente desafiado a ir além, a encontrar soluções criativas para problemas reais e a inovar. Isso não significa que este jovem sairá da escola e abrirá sua própria empresa. Ele pode nem vir a ser de fato um empresário. Mas, acima de tudo, ele será um aluno mais motivado, um cidadão melhor e um funcionário ou servidor muito mais proativo”, complementa.

Os alunos criaram as ideias de uma loja de venda de jogos eletrônicos e consoles, uma caneta com corretivo líquido no mesmo dispositivo, uma empresa de conserto de smartphones, computadores e câmeras e uma entidade para ajudar animais de pequeno porte. A apresentação dos trabalhos finais contou com as presenças do secretário municipal de educação, Maurício da Silva, da diretora da escola, Nara Alves Hobold, da diretora do Câmpus, Consuelo Sielski, e do diretor de Ensino do Câmpus, Marcos Pisching. 

EXTENSÃO