Pular para o conteúdo

Notícias

Professor do Câmpus Palhoça Bilíngue é medalhista nas Surdolimpíadas do Brasil

ENSINO Data de Publicação: 28 jun 2019 10:30 Data de Atualização: 28 jun 2019 08:15

O professor Fábio Irineu da Silva, do Câmpus Palhoça Bilíngue, foi um dos medalhistas das Surdolimpíadas do Brasil 2019, disputadas de 20 a 23 de junho, em Pará de Minas (MG). Fábio integrou o time de Santa Catarina que terminou com a medalha de bronze no vôlei masculino. As Surdolimpíadas, organizadas pela Confederação Brasileira de Desportos de Surdos, voltaram a ser realizadas depois de 17 anos (a primeira edição foi em 2002) e reuniram atletas surdos de 14 estados. 

Para participar pela primeira vez das Surdolimpíadas, Fábio passou por uma seleção promovida pela Associação dos Surdos de Blumenau (Asblu), responsável pelo time de vôlei de Santa Catarina. Foi a volta dele à modalidade que havia praticado na adolescência, mas com a qual não se envolvia há quase 20 anos. Depois do convite para integrar o time, em 2017, o professor do IFSC tornou-se não só atleta como também entrou para o departamento de vôlei da Federação Catarinense de Desportos de Surdos e percorreu algumas cidades catarinenses buscando atletas para a equipe.

O time de Santa Catarina venceu uma partida (3 sets a 0 contra a anfitriã Minas Gerais) e perdeu duas (para São Paulo e Rio Grande do Sul, ambas por 3 sets a 0) para ficar com o bronze nas Surdolimpíadas. Fábio foi o líbero do time, cuja função é atuar exclusivamente na defesa. “Eu queria ser ponta, mas sou muito baixinho”, brinca o professor de 1,74m de altura. Ele também foi selecionado para um torneio latino-americano que vai ocorrer em Brasília, em agosto, e tem a perspectiva de poder participar de outra competição, de nível mundial, na Itália.

“Meu ânimo mudou bastante. Me sinto mais alegre e motivado”, comenta Fábio, falando sobre sua participação nas Surdolimpíadas. Com a possibilidade de participar de competições internacionais, ele demonstra interesse em aprender a Língua Internacional de Sinais, para poder se comunicar com atletas de outros países. Também pretende, no curto prazo, começar a trabalhar como técnico de vôlei, pois entende que sua carreira nas quadras está terminando, por causa da idade (47 anos).

Surdos que praticam vôlei e tiverem interesse em encontrar um time para jogar podem entrar em contato com Fábio pelo telefone (48) 9-9914-9921 ou e-mail fabiosilva@ifsc.edu.br.  

ENSINO CÂMPUS PALHOÇA BILÍNGUE