Pular para o conteúdo

Notícias

Atuação diversificada é caminho para o técnico em Edificações

ENSINO Data de Publicação: 03 mai 2019 08:04 Data de Atualização: 03 mai 2019 08:14

O Câmpus Criciúma forma profissionais da Construção Civil desde 2011, com a criação de seu primeiro curso na área, o técnico subsequente em Edificações. Atualmente, além da modalidade para quem já concluiu o Ensino Médio, o Câmpus oferece o Ensino Médio Técnico Integrado em Edificações. A Engenharia Civil, implantada em 2018, veio para verticalizar a área no Câmpus Criciúma.

O setor da Construção Civil vive um processo de desaquecimento nos últimos anos, mas existe uma expectativa de retomada em Santa Catarina. A região de Criciúma vem recebendo anúncios de grandes empreendimentos imobiliários. Independentemente desta retomada se confirmar ou não, o professor André Michels, coordenador do curso técnico em Edificações, ressalta o dinamismo do setor, que permite uma atuação diversificada para os técnicos em Edificações.

“A Construção Civil, assim como qualquer outra atividade da cadeia produtiva, responde diretamente à sazonalidade das políticas econômicas do país. Ao longo da última década, com a consolidação das linhas de crédito para financiamento de imóveis, ou mesmo, as facilidades de crédito junto às instituições públicas para construções do programa Minha Casa Minha Vida, houve um incremento substancial no mercado, facilmente perceptível na paisagem de nossas cidades. Diversos empreendimentos, assim como construções de pequeno porte, se beneficiaram deste momento de estabilidade econômica. Contudo, o momento econômico do país tem gerado incertezas, tanto nos investidores como no público interessado por imóveis, receosos por definições das políticas públicas para o setor nos próximos anos. Embora tenha-se a impressão que o mercado esteja desaquecido, ainda há muitos empreendimentos em andamento, o que garante a curto prazo, uma razoável garantia de oferta de mão de obra”, explica.

Trabalho autônomo é alternativa

Técnicos em Edificações formados pelo Câmpus Criciúma têm aproveitado as diferentes possibilidades de atuação na Construção Civil para trabalhar de forma autônoma. Caso de Julia Lara Patrício, aluna da primeira turma do curso técnico integrado em Edificações do Câmpus, no ano de 2012, e vem trabalhando como autônoma há mais de três anos. A atual estudante da sexta fase de Arquitetura da Esucri trabalha produzindo projetos arquitetônicos de até 80 metros quadrados, projetos elétricos, estruturais e de água e esgoto, somando cerca de 15 projetos já realizados.

“Trabalhar como autônoma possui seus prós e contras. Como qualquer área, no começo foi mais complicado devido a falta de experiência com a parte burocrática dos projetos, mas depois de um tempo foi tranquilo, ao agradar um cliente, o mesmo te indica para outros e assim vai”, diz Julia. “Tenho observado que não há muitos técnicos formados atuando diretamente nessa área, a maioria dos que conheço estão trabalhando com outras coisas, ou ainda que estejam ligados à construção civil, não é como projetista”, conclui.

Assim como Júlia, a ex-aluna Luana Willemann também trabalha por conta própria. Luana mal havia se formado técnica em Edificações e já estava cursando arquitetura na Esucri e trabalhando em um escritório de projetos, juntamente com um corretor imobiliário e um engenheiro, onde executava projetos arquitetônicos. “Só me senti pronta mesmo para trabalhar por conta própria esse ano, que foi quando recebi meu primeiro projeto como autônoma, em que tive de ir sozinha atrás das informações. Eu sabia que tinha capacidade graças a toda a carga que já tinha adquirido desde o IFSC”, afirma Luana, que desde então já produziu quatro projetos, que vão desde arquitetônicos ao design de interiores.

Atuação diversificada

O coordenador do curso explica que o técnico em Edificações formado pelo IFSC tem acesso a um amplo conhecimento aliado à prática. A formação técnica permite que os estudantes adquiram conhecimentos, habilidades e valores necessários para a execução e o desenvolvimento de projetos de edificações. E o técnico pode atuar em diferentes áreas da Construção Civil.

"Acredito que o técnico de Edificações pode exercer um papel fundamental em toda a cadeia produtiva da Construção Civil. O técnico, por exemplo, pode atuar na concepção de projetos, planejamento e orçamento de obras, evidentemente respeitando os limites estabelecidos pelas legislações regulamentadoras da profissão, assim como atuar na supervisão da execução de obras nas suas mais diferentes etapas. Além disso, é possível atuar na fiscalização e controle tecnológico de materiais e solos, assistência técnica para compra, venda e utilização de produtos e equipamentos especializados e serviços de manutenção de equipamentos e de instalações em edificações", afirma André, destacando as possibilidades de atuação com ferramentas tecnológicas que vem sendo utilizadas no processo de transição enfrentado pela indústria.

"Atualmente, com as demandas por aperfeiçoamento do processo construtivo a partir da Modelagem da Informação da Construção, ou Building Information Model (BIM), o técnico em Edificações pode atuar também com uma peça chave na complexa transição que a indústria da construção civil vem enfrentando nos últimos anos, tanto no setor privado como no público", conclui.

Tales Garcia foi aluno do técnico subsequente em Edificações. Formado em 2016, o ex-aluno já trabalhava na área antes de ingressar no IFSC, sendo gerente de comércio de uma construtora, onde atendia corretores. “O curso me ajudou muito a entender os projetos e me possibilitou ajudar os clientes na escolha de um projeto que atendesse suas necessidades”, diz Tales, que tem uma visão positiva sobre o mercado de trabalho. “Está bastante interessante devido à demanda de imóveis que estão sendo construído através dos programas de financiamento, como o da Caixa e de outras instituições financeiras”, completa.

Inscrições abrem em maio

As inscrições para o curso técnico em Edificações serão abertas no dia 27 de maio, para a turma que iniciará os estudos no segundo semestre de 2019. Se desejar, deixe o seu e-mail no nosso Cadastro de Interesse que enviaremos uma mensagem quando estivermos com processo seletivo aberto.

ENSINO