Pular para o conteúdo

Notícias

Empresa Júnior de Engenharia Elétrica de Itajaí conquista seu primeiro cliente

EXTENSÃO Data de Publicação: 06 set 2019 13:04 Data de Atualização: 06 set 2019 13:11

A Ampère Jr, Empresa Júnior (EJ) do curso de Engenharia Elétrica do Câmpus Itajaí, começou suas atividades no início do ano e em pouco tempo de trabalho, já conquistou seu primeiro cliente. A EJ, que desenvolve soluções em engenharia elétrica e o desenvolvimento de novos produtos, fechou nesta quinta-feira, 5 de setembro, um contrato com a Eco Máquinas, empresa atualmente instalada em Navegantes.

Entre as atividades que serão desenvolvidas pela Ampère Jr estão o desenvolvimento de manuais técnicos e troubleshooting, que indica os diversos possíveis problemas que um produto, processo ou sistema pode apresentar, com suas causas e como proceder diante de cada problema, aplicando a reparação de produtos ou processos falhos. Além disso, a EJ também irá trabalhar nas especificações de fontes secundárias de energia elétrica apropriada para cada máquina.

A diretora Administrativo-financeira e de Recursos Humanos da Ampère Jr, Júlia Matsunaga ressalta que participar de uma EJ tem sido uma experiência enriquecedora, tanto na parte pessoal quanto na profissional. “A EJ é o acesso mais curto ao nível de gerência de uma empresa. Isso me leva a experimentar vivências profissionais e reais ainda no período da graduação. Conforme a EJ se desenvolve, sendo eu componente importante deste circuito, a autoconfiança e autoestima crescem juntos me encorajando a desempenhar atividades plenas de um engenheiro eletricista”.

A Ampère Jr trabalha agora no seu processo de aceleração junto a Federação das Empresas Juniores do Estado de Santa Catarina (Fejesc), buscando se tornar uma EJ federada. Atualmente, a empresa júnior conta com 5 membros, dois assessores, 5 membros do conselho fiscal e 6 trainees.

Federação

Uma Empresa Júnior é uma associação civil sem fins lucrativos, formada e gerida por alunos de um curso superior, que trabalham de maneira voluntária. Atualmente o IFSC possui 21 EJs, sendo 16 iniciativas e 5 EJs Federadas (Lamp, Eumeca, iModa, Tríade e MAJ.  

Para ser considerada uma EJ Federada, as empresas precisam cumprir uma série de requisitos, como estatuto, plano de negócio e CNPJ. O pró-reitor de Extensão e Relações Externas André Dala Possa, destaca que a intenção do IFSC é ajudar as iniciativas a se tornarem EJs federadas. “O nosso objetivo agora não é apenas ajudar na criação de novas EJs, mas também auxiliar as EJs e iniciativas já existentes a se tornarem federadas através de editais de aceleração”, explicou.

EXTENSÃO