Pular para o conteúdo

Notícias

Alunos da pós-graduação realizam pesquisas sobre mulheres cientistas que se dedicaram aos estudos das ciências marinhas

CÂMPUS ITAJAÍ Data de Publicação: 27 dez 2019 10:46 Data de Atualização: 09 jan 2020 07:32

Você já ouviu falar de Jeanne Baret, Maude Jane Delap ou Mary Sears? O que todas essas mulheres têm em comum é que elas desenvolveram importantes pesquisas na área de oceanografia e, apesar do grande esforço, poucas foram reconhecidas por isso. A iniciativa de dar visibilidade a elas foi do Instituto Espanhol de Oceanografia, órgão ligado ao governo da Espanha, que lançou o livro “Oceánicas – pioneras de la Oceanografía”. O material chamou a atenção da professora do Câmpus Itajaí Melina Chiba Galvão que o trouxe para as aulas da disciplina de “Laboratório interdisciplinar em ciências marinhas” da pós-graduação em “Ciências marinhas aplicadas ao ensino”. 

A partir da leitura do material, os alunos foram desafiados a procurarem mais informações sobre essas pesquisadoras para escrever suas biografias e a retratá-las em fotos. Os estudantes foram divididos em grupo e cada um precisava produzir uma foto que fosse inspirada no trabalho dessas cientistas. “Sabemos que por muito tempo as mulheres estiveram excluídas do mundo da ciência. Apesar de terem tido sempre contribuição fundamental, muitas vezes de forma ocultada, é comum não conhecermos mulheres cientistas. Na área da oceanografia e das ciências marinhas não é diferente”, explica a professora. 

Eunésio da Rocha, que é professor de Geografia e estudante da pós-graduação, foi um dos responsáveis pela pesquisa sobre Eugenie Clark. “Eu não conhecia o trabalho dela. Ela era formada em Zoologia e ficou conhecida pelas pesquisas que desenvolveu sobre peixes venenosos dos mares tropicais e sobre o comportamento de tubarões. Esse livro sobre as mulheres na oceanografia dá visibilidade ao trabalho delas e pretendo usar esse material nas minhas aulas de Geografia.”


Confira abaixo um breve perfil de cada uma das pesquisadoras estudadas:

Jeanne Baret- foi a primeira mulher a dar a volta ao mundo a bordo de um barco entre 1767 a 1776.

Jeanne Villepreux- inventou os aquários, ainda no início do século XIX, para estudar a fauna marinha e fazer a reprodução de espécies.

Maude Jane Delap- biólogo autodidata quer foi pioneira nos estudos e na reprodução de água-viva em cativeiro, ainda no início do século XX.

Jimena Quirós- primeira oceanógrafa da Espanha

Anita Conti- pioneira em denunciar os impactos da pesca industrial

Mary Sears- comandante que dirigiu a primeira unidade de oceanografia dos Estados Unidos

Ángeles Alvariño – primeira mulher cientista a trabalhar a boro de um barco britânico de investigação. 

Marie Tharp – primeira pesquisadora a catalogar o fundo dos oceanos

Eugenie Clark- pesquisadora norte-americana especialista em tubarões

Sylvia Earle- primeira mulher a assumir o instituto norte-americano de estudo do oceano


Clique aqui e tenha mais informações sobre o livro “Oceánicas – pioneras de la Oceanografía”. 

CÂMPUS ITAJAÍ