Pular para o conteúdo

Notícias

Pesquisadores do IFSC estão entre os mais influentes da América Latina

PESQUISA Data de Publicação: 15 out 2021 14:40 Data de Atualização: 16 nov 2021 12:33

Onze pesquisadores do IFSC se classificaram entre os principais cientistas latino-americanos pelo AD Scientific Index 2021. O ranking é baseado no índice de produtividade dos pesquisadores, conforme sistema de pontuação e número de citações no Google Acadêmico. O professor do Câmpus Joinville Maick Viana, um dos cientistas classificados, explica que entrou no ranking em função de pesquisas publicadas nos últimos anos ligadas a trabalhos na área de Psicologia do Esporte e do Exercício, e também na área da Atividade Física e Saúde. "São temas que estudo desde a graduação, e que foram sendo aprofundados durante o mestrado e doutorado”, comenta.

Os pesquisadores do IFSC presentes no ranking são:

- Odimar Zanuzo Zanardi - Câmpus São Miguel do Oeste
- Sergio Luciano Avila - Câmpus Florianópolis
- Maick Da Silveira Viana - Câmpus Joinville
- Rogerio De Oliveira Anese - Câmpus Urupema
- Michael Ramos Nunes - Câmpus Lages
- Joaquim Manoel Goncalves - Câmpus São José
- Eduardo Cargnin Ferreira - Câmpus Garopaba
- Manoela Alano Vieira - Câmpus Xanxerê
- Tiago Savi Mondo - Câmpus Florianópolis-Continente
- Andrea Murillo Betioli - Câmpus Florianópolis
- Flavio Augusto Penna Soares - Câmpus Florianópolis

Confira a classificação completa aqui

Sobre o índice

O ranqueamento AD Scientific Index 2021 mostra a classificação individual de cientistas de 12 áreas (Agricultura e Silvicultura, Artes, Design e Arquitetura, Negócios e Gestão, Economia, Educação, Engenharia e Tecnologia, História, Filosofia, Teologia, Direito e Estudos Jurídicos, Ciências Médicas e da Saúde, Ciências Naturais, Ciências Sociais e outros), entre 13.542 instituições, 206 países, 11 regiões (África, Ásia, Europa, América do Norte, América do Sul, Oceania, Arab Leageu, EECA, BRICS, América Latina e COMESA) e no mundo.

O Brasil está posicionado no 1º lugar entre os países latino-americanos e no 15º no mundo, com 442 e 31279 cientistas, dos quais 77 estão entre os 10 mil mais influentes. O levantamento considera nove variáveis que compõem o índice, sendo aplicada a diferentes áreas do conhecimento. O ranking considera a produtividade dos pesquisadores nos últimos cinco anos, com base na ferramenta Google Acadêmico (apenas autores que têm perfil público e e-mail institucional na ferramenta são passíveis de ranqueamento).

PESQUISA

Nó: liferay-ce-prod02

Este site usa cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência. Leia Mais.