Conheça o programa de Dupla Titulação

Oportunidade para alunos dos cursos de engenharia

Já pensou que bacana ter a chance de obter duas titulações: bacharel no Brasil e mestre em Portugal? Temos um programa que tem a finalidade de promover a mobilidade internacional dos estudantes, possibilitando o contato com outras culturas e a ampliação das possibilidades de formação profissional e humana. Durante um ano, com ou sem apoio financeiro do IFSC (a depender do edital), os estudantes participam de aulas em uma instituição portuguesa parceira, além de desenvolverem seu trabalho de conclusão de curso. Ao final da graduação no Brasil, além do diploma do IFSC, os estudantes que tiverem cumprido integralmente as exigências do programa terão direito ao diploma de mestrado emitido pela instituição estrangeira.

Conheça melhor o programa:

 

Como participar do programa de Dupla Titulação?

Atualmente, o IFSC mantém acordos de Dupla Titulação com o Instituto Politécnico do Porto (ISEP) e o Instituto Politécnico de Setúbal (IPS) para receber alunos dos cursos de Engenharia Elétrica do Câmpus Florianópolis e de Engenharia Mecânica do Câmpus Lages. Mais recentemente, foi firmada, também, parceria com o Instituto Politécnico de Bragança (IPB) voltada a estudantes do curso de Viticultura e Enologia do Câmpus Urupema. Em função da necessidade de semelhança das grades curriculars, um termo de cooperação é firmado individualmente para cada curso.

Os alunos interessados em participar do programa precisam se inscrever no processo seletivo que é sempre divulgado a partir da publicação de um edital, o qual indica o número de vagas, os requisitos e o cronograma. Normalmente, é lançado, por ano, um edital para cada programa. Esses editais são de iniciativa dos respectivos câmpus. Acompanhe as publicações nesta página.

Quem pode participar do programa de Dupla Titulação?

Podem se candidatar às vagas os alunos dos cursos de Engenharia Elétrica do Câmpus Florianópolis, de Engenharia Mecânica do Câmpus Lages e/ou de Viticultura e Enologia do Câmpus Urupema que cumpram os pré-requisitos indicados em cada edital.

Como funciona a seleção?

A classificação dos candidatos costuma ser definida pela pontuação obtida com base no coeficiente de aproveitamento acadêmico, nota do percentual de conclusão do curso do aluno e entrevista (em português e inglês). A seleção é realizada pelos próprios câmpus do IFSC.

Voltar ao Topo