Pular para o conteúdo

Notícias

Alunos de 13 câmpus conquistam oportunidade de trabalhar em pesquisas internacionais

ENSINO Data de Publicação: 12 mar 2019 13:33 Data de Atualização: 12 mar 2019 14:14

André, Tamires, Isabele, Gustavo, Giovanni, Thomas, Mayara, Elias, Yasmim e Larissa são alguns dos 18 alunos que já partiram ou embarcam nos próximos dias para novas experiências em instituições internacionais de ensino. Portugal, Finlândia, Espanha e Alemanha são os destinos desses estudantes de Ensino Médio Técnico ou de Graduação que ficarão do outro lado do Atlântico por três meses. Por que? Foram selecionados no programa de intercâmbio do IFSC, Propicie, e que nessa sua 15a edição tem ineditismo na sua conta: contemplou jovens de 13 câmpus do Instituto. 

André Friedrich e Tamires Carolina Granosik, do Câmpus Xanxerê embarcaram domingo (10) rumo a Portugal. André, estudante do 7º semestre de Engenharia Mecânica, está na cidade de Setúbal. Irá participar do projeto Flexibilidade nos sistemas de energia elétrica. Trata-se de um projeto na temática das energias renováveis e eficiência energética, que visa diminuir o consumo de energia elétrica e aumentar o uso de energias renováveis.

Tamires, aluna do 5º semestre do Ensino Médio Técnico Integrado em Alimentos está na cidade de Beja, onde vai participar do projeto Gestão sustentável de fitofármacos em olival, vinha e culturas arvenses. “O intercâmbio proporciona um conhecimento imensurável, tanto na área profissional quanto pessoal, criando muita independência e autonomia”, destaca.

Estudante da oitava fase do curso de Engenharia Mecatrônica do Câmpus Criciúma, Isabele Dal Pont vai participar do mesmo projeto que André do Câmpus Xanxerê, Flexibilidade nos sistemas de energia elétrica, desenvolvido pelo Instituto Politécnico de Setúbal (Portugal). “Espero aplicar os conhecimentos que aprendi na Engenharia Mecatrônica e trazer bastante experiência e conhecimento para aplicar na Mecatrônica”, diz a aluna. 

Aos 18 anos, Gustavo Kimura Florentino já tem definido o destino de sua primeira viagem internacional: Bilbao, na Espanha. Estudante da quarta fase do curso superior de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas do Câmpus Tubarão ele é o primeiro aluno de lá a participar do Propicie. Na Universidad de Deusto, Gustavo vai participar de um projeto relacionado ao desenvolvimento de softwares em dispositivos inteligentes para o uso da telemedicina. “O projeto a ser construído terá um maior enfoque na área da medicina, utilizando a análise de biosinais (sinais que o corpo humano envia para equipamentos médicos), juntamente com o manuseio de dispositivos inteligentes, para melhor telecomunicação a distância entre médicos e pacientes”, explica o aluno.

“Creio que a oportunidade abrirá portas para a escolha de minha especialização na área de Tecnologia da Informação, como também na aquisição de conhecimento, pois a universidade em questão, mesmo sendo tradicional, possui um intuito visionário sobre o futuro com a presença da tecnologia”, afirma Gustavo.

Internet, robôs e tecnologia

Passaportes em mãos, malas prontas e ansiedade a mil. Selecionados, os alunos do curso superior de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas do Câmpus Canoinhas, Thomas Cordeiro Paulo, de 21 anos, e Giovanni Bruno da Silva, de 23, já embarcaram para um intercâmbio de três meses na Finlândia.

“É impossível não ficar um pouco ansioso quando se está indo para o outro lado do mundo pela primeira vez, principalmente quando se pensa em passar pela Imigração”, comenta Giovanni, que já está na cidade de Hämeenlinna, localizada 100 km ao norte de Helsinki, a capital finlandesa. “Eu lido com a ansiedade da forma mais natural possível, evitando pensar muito sobre como será o dia a dia fora de casa”, fala Thomas, que ficará em Riihimäki, que fica 30 km ao sul da cidade do colega.

Os dois intercambistas vão ficar em alojamentos da própria universidade parceira do IFSC na execução do intercâmbio, a Häme University of Applied Sciences (HAMK).

Além de ficarem em cidades e alojamentos diferentes, os estudantes também vão participar de projetos distintos. Giovanni foi selecionado para o projeto “Development of IoT Platform for Research and Educational purposes”, que, segundo ele, é direcionado à continuidade do desenvolvimento de uma plataforma para Internet das Coisas (Internet of Things). “Simplificadamente, trata-se da conexão de objetos à internet, como luzes, portas, carros etc. As aplicações são inúmeras. É um projeto recorrente que já teve a participação de outros alunos do IFSC em editais anteriores do Propicie”, explica e complementa: “Eu espero muito crescimento pessoal, acadêmico e profissional.”

Enquanto isto, Thomas vai participar do “Collaborative robot on top of mobile platform from Pulurobotics”. “O projeto do Pulurubotics é composto basicamente pela ideia de criar robôs portáteis com um preço acessível. Eles podem realizar diversas atividades, tais como carregar pesos e transportar coisas”, detalha. Para ele, “o Propicie foi uma das oportunidades que apareceram durante a graduação, agregando a oportunidade de conhecer e trabalhar em um projeto no exterior, com a ajuda de custo proveniente do programa”, destaca. Além disso, mais que a oportunidade de trabalhar em um projeto de pesquisa internacional, convivendo e trocando experiências, tanto pessoais como profissionais, com pessoas que são culturalmente diferentes, o intercâmbio ajuda no desenvolvimento da fluência da língua inglesa, e enriquece o currículo profissional.

Mayara Tszesnioski Maçaneiro, aluna do 7º módulo do Ensino Médio Técnico Concomitante em Eletroeletrônica do Câmpus Joinville, aproveitou os dias de folga do Carnaval para finalizar os preparativos para seu embarque para Portugal. 

Mayara foi selecionada para participar do projeto de pesquisa Virtual Instruments Systems in Reality (Visir+), no Instituto Politécnico do Porto (IPP), na cidade do Porto, onde também ficará por três meses. "O Visir é um laboratório remoto que auxilia no estudo de circuitos elétrico e pode ser acessado de qualquer parte do mundo. É muito útil para escolas que não tem laboratório, porque funciona melhor que um simulador. É um laboratório remoto com resultados reais", explica a estudante, empolgada com o projeto.

Aos 18 anos, esta é a primeira vez que a jovem vai morar longe da família. "Meus pais estão nervosos, mas bem animados", conta Mayara, que vai dividir quarto, em uma casa para estudantes e jovens trabalhadores, com outras duas intercambistas do IFSC, Larissa Gremelmaier Rosa, do Técnico Concomitante em Desenvolvimento de Sistemas, do Câmpus Garopaba, e Yasmim Schmitz, do Ensino Médio Técnico Integrado em Refrigeração e Climatização, do Câmpus São José.

Além de participar de uma experiência internacional de pesquisa e aprimorar a língua inglesa, a jovem quer aproveitar o tempo livre para conhecer Portugal e viajar pelos países próximos. "Gosto muito de história e museus em geral. O Museu do Louvre, em Paris, está na minha lista", comemora.

Com a meta traçada – conhecer novas culturas, pessoas e lugares, o aluno do Câmpus Chapecó Elias Eduardo Bort vai participar do TheRoute, um projeto multidisciplinar que envolve alunos de diversas áreas do conhecimento. O objetivo é o desenvolvimento de um software para a geração de rotas de turismo no norte de Portugal, bem como a promoção de rotas já existentes.

“Estou ansioso para colocar em prática as coisas que eu aprendi no curso (Técnico em Informática) e também pra aprender novas tecnologias”, diz ele.

Sobre o intercâmbio
 
O Propicie é um programa de intercâmbio do IFSC para alunos de cursos de nível técnico e graduação interessados em realizar atividades de pesquisa científica, de desenvolvimento tecnológico, de extensão, de estágio e de inovação em instituições parceiras. Os projetos podem ser desenvolvidos nos seguintes países: Alemanha, Espanha, Finlândia, França e Portugal.
 
Todo semestre é lançado um edital com o número de vagas e projetos disponíveis. As etapas de seleção envolvem uma etapa eliminatória de avaliação da proficiência na língua inglesa e outra classificatória com base nos documentos e informações fornecidas pelo candidato.
 
Os alunos selecionados para intercâmbio recebem um auxílio financeiro de R$ 2,5 mil mensais, durante três meses, mais R$ 4 mil como auxílio deslocamento. Os contemplados nas vagas reservadas a ações afirmativas recebem também um auxílio de R$ 2,5 mil para outras despesas. A edição de 2018 do Propicie recebeu inscrições de 144 estudantes de 13 das 22 unidades do IFSC. Foi a edição com maior número de câmpus inscrevendo estudantes.

ENSINO