Pular para o conteúdo

Notícias

Campus Urupema terá sistema de calefação

CÂMPUS URUPEMA Data de Publicação: 11 set 2012 21:00 Data de Atualização: 06 fev 2018 14:08

 

O campus do Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC) localizado na cidade mais fria do Brasil contará com calefação. O sistema de aquecimento começará a ser instalado ainda neste mês em todo o campus para permitir mais conforto aos servidores e alunos. A previsão é que a instalação termine em três meses.

 

Localizado num dos pontos mais altos de Urupema – de onde é possível observar toda área central do município – o campus tem 600 m² de área construída, abrigando biblioteca, laboratórios, salas de aula e outros ambientes de convivência, e uma capacidade para atender a aproximadamente 300 alunos de maneira simultânea. Em julho de 2011, começaram a ser oferecidos os primeiros cursos de qualificação. A partir do primeiro semestre de 2012, o campus iniciou a oferta do seu primeiro curso técnico em Fruticultura. Atualmente, cerca de 170 pessoas estudam no campus.

 

A dificuldade na elaboração dos projetos pela complexidade do serviço e a falta de profissional especializado no Instituto ocasionaram a demora para iniciar o processo de instalação do sistema de calefação do Campus Urupema. O diretor de Administração do IFSC, Érico Madruga, conta que os projetos tiveram que ser contratados de uma empresa externa.“Também tivemos que lidar com a falta de previsão da instalação do sistema no projeto inicial do prédio, com a dificuldade na obtenção de orçamentos de mercado devido ao desinteresse das empresas pelo baixo valor e alta complexidade e com a falta de recursos orçamentários”, explica. Os recursos extraorçamentários que possibilitaram o desencadeamento do processo só foram conseguidos pelo IFSC junto ao Ministério da Educação neste ano.

 

A obra custará R$ 276.673,12 e tem um prazo de execução de 90 dias. O diretor de expansão do IFSC, Caio Monti, destaca o sistema de calefação não se trata de um luxo. “Entendemos que é uma necessidade até para promover a permanência e êxito dos nossos estudantes”, conta.

 

O diretor-geral do Campus Urupema, Jorge Pereira, acredita que com o novo sistema a satisfação irá aumentar tanto para alunos quanto servidores. “Teremos uma condição de trabalho melhor e mais conforto, o que permitirá que todos se concentrem mais nas suas atividades”, destaca.

 

Localizada na serra catarinense a uma altitude de 1.450 metros acima do nível do mar, Urupema tem uma temperatura média anual de 13°C. Com verão ameno e inverno rigoroso, na época mais fria do ano, a cidade chega a registrar geadas e neve e temperaturas negativas.

 

A professora Patrícia Matos Scheuer foi a primeira diretora-geral do Campus Urupema. Natural de Florianópolis, a servidora nunca havia morado numa cidade tão fria, onde permaneceu por um ano. A ex-diretora conta que para enfrentar o frio os servidores levavam aquecedores domésticos para o campus. No entanto, a rede elétrica não comportava os equipamentos que nem sempre podiam ser utilizados. “Para nos manter aquecidos, o jeito era tomar muito chimarrão, café e usar muito agasalho”, afirma.

 

O diretor de administração do IFSC ressalta que a instalação do sistema de calefação foi possível graças a um trabalho conjunto. “Destacamos a participação e empenho dos servidores do próprio campus, da diretoria de Expansão e dos servidores dos departamentos de Obras e Engenharia e de Compras”, afirma Érico.

 

CÂMPUS URUPEMA