Pular para o conteúdo

Notícias

Equipe Zênite Solar é campeã do Desafio Solar Brasil 2022 e conquista pela 6ª vez o Prêmio de Inovação

CÂMPUS FLORIANÓPOLIS Data de Publicação: 18 out 2022 09:49 Data de Atualização: 04 nov 2022 19:07

A equipe Zênite Solar, do Câmpus Florianópolis, foi a campeã do Desafio Solar Brasil (DSB), competição universitária de rali de barcos movidos a energia solar, visando o desenvolvimento de tecnologias sustentáveis baseadas em energias limpas e com maior eficiência para o transporte náutico. A 17ª edição do Desafio Solar Brasil, foi realizada entre os dias 10 e 16 de outubro, na prainha da represa de Itá (SC). 

A equipe conquistou o primeiro lugar vencendo quatro das seis provas da competição. “Entre as provas que nos destacamos, podemos citar a prova 3 que foi a prova mais longa da competição com duração de mais de quatro horas e a prova de sprint que é a mais rápida da competição. Pela terceira competição seguida vencemos estas provas, mostrando que nossa embarcação é capaz de fazer um bom gerenciamento de energia e também andar com velocidade”, destaca o professor Flabio Batista.

Além do primeiro lugar no resultado geral das provas, a Zênite levou ainda, pela 6ª vez consecutiva, o prêmio Fernando Amorim de Inovação Tecnológica, criado durante o DSB 2013. O engenheiro naval e professor Fernando Amorim, falecido em 2012, foi o mentor da versão brasileira do Desafio Solar e sempre incentivou a pesquisa, o desenvolvimento de projetos politécnicos interdisciplinares com a utilização de novas tecnologias e principalmente energias renováveis.

Segundo Batista, a equipe tem se destacado por apresentar soluções próprias para as diversas necessidades de desenvolvimento dos elementos que compõem o barco solar, e não fazer a montagem do sistema somente, a partir da integração de equipamentos comerciais. “O grande diferencial deste projeto é um sistema eletrônico robusto e inovador, capaz de operar em uma situação real, não é simulação, não é no laboratório, e com bom desempenho. Atualmente, 100% do sistema eletrônico utilizado no barco solar é desenvolvido pela própria equipe”, ressalta ele.

Flabio explica que entre os projetos que proporcionaram a conquista deste título está a operação da direção elétrica com comandos e informações integradas à rede CAN, o desenvolvimento da contadora de baixo consumo e o sistema de fixação para os novos painéis flexíveis, que proporcionou uma redução de 80 kg para 25 kg nestes elementos. “Estes projetos foram de fundamental importância para a melhoria do desempenho durante as provas da competição”, argumenta o professor. 

Ele conta que as embarcações podem começar a competição com baterias carregadas, porém, estas só devem ser recarregadas via painéis fotovoltaicos, durante todo o período do desafio, que é de aproximadamente uma semana. 

Participaram da competição oito alunos de diversos cursos do Câmpus Florianópolis, como Técnico em Automobilística, Tecnólogo em Eletrônica, Engenharia Eletrônica e Engenharia Mecatrônica. “Porém o sucesso da equipe na competição é devido ao esforço de todos os membros da equipe, mesmo aqueles que não puderam viajar”, salienta Flabio.

CÂMPUS FLORIANÓPOLIS

Nó: liferay-ce-prod03

Este site usa cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência. Leia Mais.