Pular para o conteúdo

Notícias

Reitoria e Câmpus Florianópolis-Continente instalam sistemas de geração de energia solar

CÂMPUS FLORIANÓPOLIS-CONTINENTE Data de Publicação: 02 nov 2020 15:22 Data de Atualização: 02 nov 2020 17:13

A Reitoria e o Câmpus Florianópolis-Continente são as novas unidades do IFSC a terem instaladas placas fotovoltaicas para geração de energia elétrica por meio da energia solar. Essa iniciativa faz parte do projeto EnergIF, um programa para o desenvolvimento de energias renováveis e eficiência energética na Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (RFEPCT).

Os sistemas de geração de energia solar foram adquiridos pela Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica do Ministério da Educação (Setec), por meio de um edital organizado em 2018 pelo Instituto Federal do Sul de Minas Gerais e válido para instituições da RFEPCT.

O IFSC demonstrou interesse em adquirir 20 kits de18 kWp (quilowatt-pico, unidade de medida para a capacidade de produção de energia nos horários de pico de luminosidade solar) cada para serem distribuídos pelos câmpus, mas, por questões de logística da empresa vencedora do processo licitatório, a opção foi pela Reitoria e Câmpus Florianópolis-Continente. As placas foram instaladas na cobertura dos dois prédios, que ficam no mesmo terreno, na parte continental da capital catarinense.

“É uma conquista para o IFSC porque vai reduzir a fatura do consumo de energia, que é um gasto muito grande de todos os câmpus”, comenta o diretor-geral do Polo de Inovação Embrapii no IFSC, Rubipiara Cavalcante Fernandes. O polo da Embrapii no IFSC tem com foco sistemas inteligentes de energia.

Os dois sistemas estão incluídos no programa de geração distribuída de energia elétrica do governo federal, que trabalha com a compensação de energia. Isso significa que toda energia elétrica gerada e não utilizada dentro do sistema fica como crédito, durante cinco anos, para que o IFSC possa usá-la em suas unidades ou mesmo em outras da rede federal de ensino em Santa Catarina.

Sistemas

O sistema de geração do Câmpus Florianópolis-Continente compreende um gerador fotovoltaico de 240,81kWp  de capacidade instalada, 698 módulos solares de 345W, conectado ao sistema de distribuição através de dois inversores.

Já o sistema da Reitoria compreende um gerador com 129,72 kWp de capacidade instalada e 376 módulos solares de 345W, em um total de 752 m2, conectado ao sistema de distribuição através de dois inversores com potência nominal de 106 kW.

A geração de energia elétrica através das unidades de energia solar pode ser suficiente para alimentar parte ou mesmo todo o consumo energético do local. Quando o sistema solar gera menos energia do que a demandada pela instalação consumidora, o déficit é suprido pela rede elétrica. Perdas por transmissão e distribuição, comuns no sistema tradicional de geração centralizada, são minimizados. Outra vantagem é o fato de representarem usinas descentralizadas que não ocupam área extra, pois estão integradas à edificação.

EnergIF

O EnergIF, que conta com apoio do Ministério da Educação e do conselho das instituições da RFEPT (Conif) busca induzir a cultura do desenvolvimento de energias renováveis e eficiência energética na Rede. Ele se estrutura em cinco eixos temáticos: engajamento e difusão; formação profissional; gestão de energia; infraestrutura; e pesquisa, desenvolvimento, inovação e empreendedorismo. Entre as ações já tomadas, estão a capacitação de estudantes e professores e o apoio na colocação de painéis solares em unidades da Rede.
 

CÂMPUS FLORIANÓPOLIS-CONTINENTE INSTITUCIONAL

Nó: liferay-ce-prod03