Pular para o conteúdo

Notícias

Projeto vai capacitar mulheres em situação de vulnerabilidade social

EXTENSÃO Data de Publicação: 29 abr 2021 16:07 Data de Atualização: 11 jun 2021 08:01

O Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC) vai proporcionar capacitação a mais de 500 mulheres em situação de vulnerabilidade social nas regiões de Criciúma e Tubarão, com a oferta de cursos gratuitos em temas como empreendedorismo e geração de renda. A ação faz parte do projeto Qualifica Mulher, do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos.

O projeto “Autonomia social e econômica: gerando renda e valorizando o trabalho feminino” é resultado de uma parceria entre os Câmpus Tubarão e Criciúma do Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC), com recursos da Secretaria Nacional de Políticas para as Mulheres (SNPM), vinculada ao ministério. O Qualifica Mulher foi lançado em dezembro do ano passado e prevê ações em 13 estados brasileiros.

O IFSC vai desenvolver os cursos de capacitação em duas microrregiões catarinense. Na região carbonífera (Amrec), os municípios de Criciúma, Urussanga, Balneário Rincão, Içara e Siderópolis receberão o curso de “Geração de renda, tecnologia e valorização do trabalho feminino”, com 30 alunas por turma, num total de 150 mulheres contempladas.

Já na região de Laguna (Amurel), os cursos serão realizados nos municípios de Tubarão, Capivari de Baixo, Laguna, Pescaria Brava, Jaguaruna e Orleans receberão cursos de Empreendedorismo Feminino, Comunicação e Atendimento ao Cliente, Inovação e Criatividade, Inclusão Digital, Instalações e Serviços de Eletricidade, Cidadania, Alfabetização e Letramento, Geração de Renda, Tecnologia e Valorização do Trabalho Feminino. Ainda estão sendo definidos os cursos que cada município receberá. No total, 380 mulheres serão atendidas.

De acordo com o coordenador administrativo do projeto no IFSC, Leonardo Cardoso Gomes, no momento estão sendo firmadas as parcerias com as prefeituras, que encaminharão aos cursos as mulheres atendidas pelo sistema de Assistência Social dos municípios. A previsão de início das aulas é agosto de ano, podendo haver alteração em razão da evolução da pandemia.

"Cada prefeitura está realizando o levantamento das necessidades de capacitação em seu município e mapeando as mulheres que necessitam de capacitação. O início dos cursos está vinculado à situação sanitária", explica Leonardo.

Também serão selecionados bolsistas para atuação no projeto, tanto para as aulas quanto para as tarefas administrativas. A previsão é de que o edital de seleção seja lançado no mês anterior ao começo dos cursos.

Mais informações podem ser encontradas no site do projeto Qualifica Mulher no IFSC.

EXTENSÃO CÂMPUS CRICIÚMA CÂMPUS TUBARÃO INSTITUCIONAL

Nó: liferay-ce-prod01