Pular para o conteúdo

Notícias

Registrado primeiro software desenvolvido no AgroTechLab, do IFSC Lages

CÂMPUS LAGES Data de Publicação: 04 mai 2021 20:05 Data de Atualização: 05 mai 2021 12:16

No último dia 20 de abril o Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI) concedeu registro ao software pyIoTDevSim. O programa é o primeiro desenvolvido no AgroTechLab, laboratório de desenvolvimento de tecnologias para o agronegócio. O laboratório foi criado no contexto do edital IFES 05/2020 que destinou 280 mil reais ao projeto. O autor do software é o professor Robson Costa, da área de Informática e Cultura Geral do Câmpus Lages do IFSC.

"O software que foi registrado é o primeiro de uma série que serão desenvolvidos no âmbito do projeto. Ele representa o primeiro passo para que a tecnologia desenvolvida dentro do IFSC efetivamente possa chegar até a sociedade de forma mais profissional no modelo de transferência de tecnologia, algo comum em muitas universidades e institutos de pesquisa da Europa. Desta forma, o ciclo de pesquisa, desenvolvimento e inovação se completa com a possibilidade efetiva da criação de um produto", comemora o professor.

Segundo ele, o desenvolvimento do software pyIoTDevSim surgiu de uma necessidade observada durante a execução de projetos de pesquisa e que tinham como finalidade a criação de soluções baseadas na tecnologia de Internet das Coisas (IoT - Internet of Things). A variedade de conhecimento dos bolsistas em diversas áreas levou o professor a buscar a solução.

"Neste contexto, observei que quando os projetos de pesquisa iniciavam, havia um tempo que era demandado até que um protótipo de end-node estivesse funcional, ou seja, lendo valores de sensores e efetivamente enviando dados ao servidor da solução IoT através de sua interface de comunicação. A depender da complexidade do end-node, isto por vezes acabava atrasando o cronograma de execução de atividades dos bolsistas com outras funções (gestão de dispositivos IoT, armazenamento e mineração de dados e desenvolvimento de aplicações WEB e/ou mobile)", explica.

O software

O pyIoTDevSim é um software capaz de simular o comportamento de aquisição e envio de dados de sistemas embarcados (end-nodes). Desta forma, é possível realizar o desenvolvimento do sistema embarcado de forma paralela ao desenvolvimento dos demais sistemas da solução IoT permitindo assim uma maior agilidade e flexibilidade no seu processo de criação.

O pyIoTDevSim foi desenvolvido na linguagem de programação Python e permite que um projeto de end-node seja modelado através de um arquivo de configuração. Neste arquivo, é possível definir o conjunto de sensores, tipos e formatos de dados de cada sensor, faixas de valores mínimas e máximas dos dados a serem gerados por cada sensor, agrupamento de dados em mensagens no formato hexadecimal e a frequência de envio dos dados.

"Em termos práticos, qualquer empresa que desenvolva soluções ou algum módulo de uma solução baseado em IoT, em qualquer nível, desde o sistema embarcado até o desenvolvimento de aplicativos de usuário, pode se beneficiar com a agilidade e flexibilidade que o software pyIoTDevSim pode fornecer", completa Robson.

Quem faz parte do projeto

Participam do AgroTechLab os bolsistas: Carolina Donadel (Ciência da Computação), Eduardo Scheer (Engenharia Mecânica), Emanoele Brito (Técnico em Administração), Gilberto de Medeiros (Ciência da Computação), Lilian Bianchini (CST Gestão do Agronegócio), Pedro Henric Rosário (Ciência da Computação), Rafael Engels (Engenharia Mecânica), Rubens Oliveira (Ciência da Computação). E os professores: Fernando Zinger (Departamento de Agronomia do IFSC/Lages), Marisa Sanson (Departamento de Administração do IFSC/Lages) e Robson Costa (Departamento de Informática e coordenador do projeto); e o servidor técnico-administrativo Glaidson Menegazzo Verzeletti (TAE da CTIC).
 

CÂMPUS LAGES PESQUISA INOVAÇÃO

Nó: liferay-ce-prod03

Este site usa cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência. Leia Mais.