Relato da Thalia Farinon | Intercambista do Propicie 14

BLOG DOS INTERCAMBISTAS Data de Publicação: 15 out 2018 14:18 Data de Atualização: 15 out 2018 14:39

Em seu primeiro relato, a aluna Thalia Farinon do curso Técnico em Informática - Câmpus Caçador, conta como está sendo sua experiência como intercâmbista. Ela foi selecionada para participar do projeto "The Route" no Instituto Politécnico de Porto (IPP). 

 

------------------------------------------------------------------------------

 

Este é o meu primeiro relato, convém falar não somente sobre as descobertas no novo continente, mas também sobre as expectativas antes de chegar até ele. Dentre as tantas frustrações vividas durante o processo de seleção, posso dizer que todos os esforços aplicados para chegar até aqui valeram a pena. O programa de intercâmbio oferecido pelo IFSC sempre foi um grande sonho para mim, logo no primeiro ano em que entrei na instituição tive conhecimento do mesmo, porém, devido às regras dos editais, somente pude me inscrever no meu último ano como aluna do nível médio técnico, ou seja, era agora ou nunca… e por incrível que pareça, a vida disse que era agora!

 

O voo do Brasil até Madrid, onde fiz minha imigração, foi tranquilo e cansativo, o processo de imigração foi rápido e sem perguntas, de início até achei estranho, mas agradeci por ter ocorrido tudo muito bem, a chegada em Porto também foi como o esperado, tudo acabou saindo como o planejado.

 

As expectativas eram muitas e não sei descrever ao certo tudo o que se passa em nossa cabeça antes de uma viagem como essa, tudo foi muito novo para mim, nunca havia saído do país, nem entrado em um avião, quem dirá passar 10 horas dentro dele. Sendo assim, as experiências não começaram aqui em Portugal mas sim no Brasil, e a ficha só foi cair mesmo quando eu cheguei na casa onde irei passar esses 3 meses, foi o primeiro momento em que eu realmente tive certeza de que tudo isso era real.

 

A primeira impressão que Porto me proporcionou foi a da grande diversidade cultural presente em um só lugar, logo de início, no local onde moro, tive contato com pessoas vindas da França, Lituânia, Singapura e Chéquia, além dos brasileiros é claro! E a nossa colega de pesquisa no ISEP veio também do Estado de Bangladesh.

 

Ter contato com pessoas que possuem hábitos um tanto quanto diferentes dos nossos é fantástico, pois são nesses momentos que compreendemos o quão forte e notável é a cultura na nossa criação, observando o outro conseguimos perceber aquilo que esteve presente conosco durante toda a nossa vida. Acredito que esse contato proporciona momentos inesquecíveis em nossas histórias, pois partilhamos com pessoas diferentes um pouco daquilo que fez de nós, nós.

 

Sobre o Porto, desde a minha chegada, só consigo resumir este lugar em uma única palavra: Incrível. Cada novo lugar que conheço, um novo sentimento é despertado, partes de mim que eu nem sabia que existiam, é uma viagem no tempo sem precedentes, com tantos monumentos históricos neste lugar, acabo me sentindo dentro de um livro didático, principalmente com a grande quantidade de veteranos usando o famoso traje que inspirou a escritora dos livros do Harry Potter. Até o momento, conheci a Avenida dos Aliados, a Praça da Liberdade, Capela de Santa Catarina, Praça de Mouzinho de Albuquerque, o Jardim do Morro e a Ponte D.Luis I. Meu lugar preferido até o momento é o Cais da Ribeira, a sensação de paz que esse lugar traz faz com que você não queira sair de lá nunca mais.

 

Sobre a chegada e o projeto no ISEP, fomos muito bem recebidos pela instituição, tivemos uma semana de boas-vindas, onde nos foi dada a oportunidade de conhecer novos estudantes, vindos também de diversos locais no mundo, a adaptação com os novos horários ainda está se estabelecendo, mas sem dificuldades. Em relação ao meu projeto, foi dado início às reuniões na semana passada (24 de setembro) e neste momento nos encontramos em adaptação com as tecnologias utilizadas e com o método de trabalho aplicado, acredito que isso seja normal neste período.

 

Hoje me sinto grata e lisonjeada pela vida e também pelo IFSC, que me proporcionou tantas oportunidades extraordinárias, como essa que estou vivendo, pois sei o quão longe esse sonho estaria de ser realizado se não fosse por essa instituição.

 

 

BLOG DOS INTERCAMBISTAS