Pular para o conteúdo

Notícias

Projeto do Câmpus São José lembra os 100 anos do eclipse que fortaleceu teoria de Einstein

PESQUISA Data de Publicação: 28 mai 2019 17:53 Data de Atualização: 28 mai 2019 18:31
Ainda pouco conhecido, um dos acontecimentos mais importantes da história da ciência ocorreu em Sobral, no interior do Ceará, há 100 anos e, para comemorar essa data, o grupo de pesquisa Ciência², do Câmpus São José, lançou o e-book “Eclipse de Sobral”, que ganhou uma versão animada produzida pela IFSC TV. Escrita em versos, inspirados na literatura de cordel, a obra lembra os 100 anos do eclipse total do Sol que fortaleceu a teoria da relatividade geral de Albert Einstein e ajudou o físico alemão a ser reconhecido internacionalmente.

Graças à observação do eclipse total do Sol ocorrido em 29 de maio de 1919, foi possível comprovar que a gravidade pode curvar a trajetória dos raios de luz, como defendia Einstein. Naquele dia, duas equipes de astrônomos ingleses observaram o eclipse a partir de dois pontos da Terra: um em Sobral, a 240km de Fortaleza, e outro em Príncipe, uma das ilhas que formam o país africano São Tomé e Príncipe (coincidentemente, também de língua portuguesa). A experiência na África foi prejudicada pelo tempo nublado, enquanto, no Brasil, o tempo colaborou com os pesquisadores.

A partir da observação de estrelas próximas ao Sol que ficaram visíveis com o céu escuro por causa do eclipse, os cientistas ingleses, com apoio de pares brasileiros, conseguiram calcular a deflexão (alteração ou desvio da posição de algo) da luz emitida por essas estrelas e ela ficou bem próxima do que Einstein previra (1,75 arcossegundo, ou cerca de 0,0005 grau). 

De acordo com a teoria de Einstein, o espaço e o tempo formam um único tecido, um contínuo maleável que é distorcido por corpos de muita massa, como o Sol. Nem a luz escapa dessa distorção, o que pôde ser comprovado com a experiência em Sobral.

“As pessoas não conhecem a importância desse evento. Até então, Einstein não era tão reconhecido em nível mundial”, explica o professor Vinícius Jacques, que leciona Física no Câmpus São José e coordena o projeto Ciência², criado em março deste ano com o objetivo de divulgar a ciência por meio da linguagem em quadrinhos. O projeto conta com uma equipe multidisciplinar de professores e estudantes do câmpus, que construiu colaborativamente o e-book “Eclipse em Sobral”.

Inspiração no cordel

Inicialmente, o grupo pensou em contar em tirinhas a história do eclipse de Sobral, mas, por sugestão da professora de Artes do câmpus, Sandra Fachinello, adotou um texto inspirado na literatura de cordel. Esse gênero literário, baseado em versos com rimas, é popular no Brasil e em Portugal e bastante característico do Nordeste brasileiro, onde ocorreu o fenômeno que completa 100 anos nesta quarta-feira.

A obra, ilustrada pelo estudante Gabriel Fleck Gonçalves Seibel, do curso técnico em Refrigeração e Climatização do Câmpus São José, narra com imagens e versos a importância do evento para a ciência e seu impacto na Sobral de um século atrás. A pesquisa para reunir informações sobre como a cidade recebeu a equipe de cientistas e reagiu ao eclipse total do Sol teve a colaboração dos estudantes Lucas Albuquerque do Nascimento, do mestrado em Educação Científica e Tecnológica da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), e João Vítor de Lima, também do curso de Refrigeração e Climatização do IFSC.

“Há registros do que foi essa ‘loucura’, na época, de uma cidade do interior do Ceará em receber uma equipe de astrônomos estrangeiros”, lembra o professor Vinícius Jacques. Segundo relatos, houve quem achasse que o eclipse tratava-se do Juízo Final e galos cantavam pensando que era noite. Enquanto isso, os astrônomos observavam o fenômeno, que durou entre cinco e seis minutos, com telescópios instalados na praça em frente à Igreja de Nossa Senhora do Patrocínio, no coração de Sobral. 

Animação

 “Eclipse em Sobral” ganhou uma versão animada produzida pela IFSC TV e disponível nas páginas e perfis do IFSC no Facebook, no Instagram e no YouTube e pode ser conferida abaixo. No final do e-book há um QR Code que dá acesso à animação. 


 
PESQUISA