Pular para o conteúdo

Notícias

IFSC forma primeira turma de Engenharia Mecânica do Câmpus Joinville

ENSINO Data de Publicação: 06 out 2021 16:58 Data de Atualização: 07 out 2021 10:00

A cerimônia de colação de grau dos cursos superiores do Câmpus Joinville, na última sexta-feira, 01 de outubro, entrou para a história do IFSC por ser a primeira formatura do bacharelado em Engenharia Mecânica do câmpus. A data foi ainda mais importante para os dez primeiros engenheiros mecânicos formados pelo curso, iniciado no segundo semestre de 2016. A cerimônia virtual contemplou também os cursos de Engenharia Elétrica e tecnologia em Gestão Hospitalar e está disponível no canal do IFSC no YouTube.

“Nesse dia, posso dizer ‘sou engenheiro’. Contudo, digo que o canudo não é o que importa. A maior conquista aqui simbolizada por um diploma é a do ganho de conhecimento, da dedicação, da perseverança que tivemos para finalizar um curso em uma entidade pública, que para a maioria das pessoas é algo tão distante. Ficará marcada em nossas histórias essa data tão grandiosa, que servirá de exemplo a outras pessoas que almejam grandes feitos”, enfatiza o novo engenheiro mecânico Lucas Lamin.

“É uma alegria imensa estar entre os primeiros engenheiros mecânicos formados pelo IFSC Câmpus Joinville. A formatura representa a consagração de todo o esforço realizado durante o curso. Foram noites em claro, finais de semanas e feriados de estudo, abdicações de lazeres com a família e amigos para chegar até aqui. Mas o sentimento é de dever cumprido, com a certeza de que faria tudo de novo”, destaca Guilherme Molinari.

Junto com eles, Alexcier Krawczuk Capitani, Eduardo Samuel Aguilera, Jean Carlos Borges, Leandro Schroeder Schwabe, Marcos Roberto Morachik Amancio, Matheus Nicolás Hernandez, Miguel da Cruz Xavier e Rhony Cristian Daufenbach também comemoraram a conquista do diploma tão esperado após os dez semestres do curso de Engenharia Mecânica.

Celebração de uma jornada

Embora não fosse a grande festa de formatura planejada antes da pandemia ou, pelo menos, uma solenidade presencial que possibilitasse o reencontro dos colegas depois de um ano e meio de atividades não presenciais, a cerimônia virtual de colação de grau foi igualmente importante para todos.

“Assim como meus outros colegas, esperei muito pela chegada deste dia: o dia em que me tornaria engenheiro mecânico. Infelizmente, tivemos de nos reunir virtualmente. Mas, isso tornou possível a participação na colação de pessoas que não teriam essa oportunidade. Muitos parentes, amigos e colegas de faculdade puderam assistir, quando, se a colação fosse presencial, certamente não estariam presentes”, comenta Leandro.

Enquanto orador da turma, a preocupação de Leandro em não conseguir identificar a emoção dos colegas e o receio quanto à possibilidade de frieza do momento foram amenizados conforme o discurso fluía e as lembranças eram compartilhadas. “Isto acabou acontecendo de outras formas, como quando, ao final de meu discurso, durante meus agradecimentos pessoais, dividi com todos minha emoção. E, com isso, consegui transmitir o quão custosa esta formação foi para mim e meus entes queridos”, resume o novo engenheiro mecânico.

Natural de Joinville, Leandro mudou há 14 anos para Itajaí para trabalhar. Durante o curso, Leandro e a esposa, junto com as duas filhas pequenas, voltaram temporariamente a Joinville para facilitar a participação nas aulas. Mas, todos os dias, ele se deslocava a Itajaí por conta do trabalho. Um sacrifício que valeu a pena. Por seu desempenho acadêmico, Leandro foi homenageado pela Inspetoria de Joinville do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (Crea) como aluno destaque do curso. “É realmente uma honra ser o melhor da turma no meio de pessoas tão especiais”, comemora Leandro.

Conciliar a vida profissional, os estudos, as diversões, o tempo com a família e o serviço voluntário também foi um desafio para Lucas Lamin, do efetivo do Corpo de Bombeiros Voluntários de Joinville. Assim como na corporação, o apoio dos colegas e professores do curso foram fundamentais para que Lucas concluísse Engenharia Mecânica no período previsto.

“Dentro do curso, tivemos vários professores que com muita vontade se doaram ao máximo para repassar os seus conhecimentos. Somado a isso, os excelentes alunos, profissionais e principalmente amigos foram essenciais para conseguir essa conquista. Tivemos muitas trocas de experiências que agregaram para essa formação”, conta Lucas.

Mesmo ciente dos desafios de uma graduação, por estar no segundo curso superior, Jean Carlos Borges não esperava que uma pandemia dificultasse ainda mais o percurso acadêmico. “Posso afirmar que essa turma de engenharia é formada por campeões, pois realmente essa jornada não foi fácil. Fica agora a sensação de conquista e dever cumprido, além da certeza de que essa formação acadêmica irá alavancar a minha carreira profissional”, ressalta Jean, que emendou o curso superior de tecnologia em Mecatrônica Industrial, concluído em 2015, com Engenharia Mecânica, no ano seguinte.

Educação pública e de qualidade

Feliz com o encerramento do curso, Guilherme não pensa em parar de estudar. “Para mim, é uma honra ser formado pelo Instituto Federal de Santa Catarina, uma instituição séria e comprometida com o desenvolvimento da sociedade. Espero que o câmpus consiga ofertar novos cursos e pós-graduações, para que mais pessoas, assim como eu, possam receber um ensino de qualidade gratuitamente”, defende Guilherme, que pretende fazer especialização na área e, de preferência, no IFSC.

 “Foi uma honra estudar por cinco anos no IFSC, que logo no início da faculdade mostrou que era um lugar diferenciado, onde o dinheiro público é respeitado, onde os professores são empáticos, altamente qualificados e preparados emocionalmente, de modo a servirem de exemplo aos alunos em qualquer que seja a situação. Obrigado, IFSC, por tudo”, reconhece Leandro, que também espera voltar ao IFSC, seja novamente como aluno ou como servidor.

Assim como os demais cursos do IFSC, Engenharia Mecânica é um curso gratuito. No Câmpus Joinville, o bacharelado tem duração de dez semestres e tem o diferencial de ser ofertado no período noturno, o que possibilitou, por exemplo, a formatura da primeira turma, já que os dez novos engenheiros trabalham durante o dia. O ingresso é anual, no segundo semestre, com seleção pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu).

Clique aqui para saber mais sobre o curso

Cerimônia virtual

A solenidade virtual da última sexta também se destinou à colação de grau dos formandos em Engenharia Elétrica e Gestão Hospitalar do Câmpus Joinville. Os novos engenheiros eletricistas são Cristian dos Santos, Luanderson Schipitoski e Marlon Ricardo Reinert Brodwolf.

Já os novos tecnólogos em gestão hospitalar formados pelo Câmpus Joinville são Anna Elly Lanz, Carina de Souza Inacio, Eduardo Filippe Brenneisen, Rafael Prestes dos Santos e Samuel Martins Silva.

A realização de cerimônias de colação de grau, diplomação e certificação por webconferência foi estabelecida pelo IFSC em caráter excepcional, enquanto durar o estado de calamidade pública por causa da pandemia de coronavírus. A cerimônia virtual substitui a presencial.

Clique aqui para assistir à solenidade de colação de grau

ENSINO CÂMPUS JOINVILLE

Nó: liferay-ce-prod01

Este site usa cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência. Leia Mais.