Pular para o conteúdo

Notícias

Cursos do IFSC são bem avaliados no Enade 2021

INSTITUCIONAL Data de Publicação: 14 set 2022 14:32 Data de Atualização: 14 out 2022 18:19

Nesta semana,o Ministério da Educação (MEC) e o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inepdivulgaram os resultados do Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade) 2021 e de dois dos Indicadores de Qualidade da Educação Superior, que são calculados com base no desempenho dos estudantes — o Conceito Enade e o Indicador de Diferença entre os Desempenhos Esperado e Observado (IDD). O IFSC teve 12 cursos superiores avaliados, sendo 11 com alunos concluintes. O curso superior de Tecnologia em Gestão da Tecnologia da Informação do Câmpus Florianópolis recebeu o conceito máximo do Enade e obteve, inclusive, a melhor avaliação entre todas as graduações de instituições públicas avaliadas em Santa Catarina e o segundo melhor entre os cursos de Gestão da Tecnologia da Informação do país. 

Previsto na lei que institui o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes), de 2004, o Enade avalia o desempenho dos concluintes dos cursos de graduação em relação aos conteúdos programáticos previstos nas diretrizes curriculares dos cursos e as habilidades e competências desenvolvidas pelo estudante durante sua formação. A cada ano, o MEC divulga os cursos que passarão pelo Enade. O exame é obrigatório para os alunos concluintes, que precisam responder ao questionário do estudante e realizar a prova para poder colar grau. No caso dos alunos ingressantes, a instituição precisa inscrevê-los para fins de regularidade.

O Conceito Enade é um indicador de resultado, calculado a partir dos desempenhos dos estudantes de cada curso de graduação avaliado. A procuradora educacional institucional do IFSC, Margarete Gonçalves Macedo de Carvalho, explica que esse cálculo é feito considerando os dados do desempenho individual dos estudantes nas provas de Formação Geral e Componente Específico e o número de alunos participantes de cada curso por instituição. “É importante ressaltar que a parte de Componente de Conhecimento Específico contribui para 75% da nota final, enquanto a parte de Formação Geral contribui em apenas 25%”, destaca.

Já o IDD é um indicador de processo e busca mensurar o valor agregado pelo curso à formação dos estudantes, considerando seus desempenhos no Enade contextualizados a partir de suas características na entrada da graduação. “De maneira geral, o IDD busca avaliar se os alunos tiveram avanços, em comparação a quando entraram no curso”, esclarece Margarete.

A edição do Enade deveria ter sido realizada no ano de 2020, mas, diante da pandemia de Covid-19, o exame não ocorreu e foi executado em caráter excepcional em 2021. Doze cursos do IFSC participaram da edição do ano passado do exame, sendo que 11 deles com alunos concluintes. O curso de Licenciatura em Matemática EaD, por só contar com alunos ingressantes e não ter alunos concluintes na época do exame, não apresenta resultados ainda. 

Veja os resultados dos cursos do IFSC no Enade 2021:

Em novembro de 2021, antes da prova do Enade ser aplicada, a Reitoria do IFSC solicitou ao MEC que as notas advindas do Enade 2021 não fossem consideradas para fins de avaliação dos cursos superiores em função do contexto educacional em meio à pandemia, da instabilidade apresentada pelo Sistema Enade e das dificuldades apresentadas, especialmente, pelos alunos surdos do curso superior de tecnologia em Pedagogia Bilíngue do Câmpus Palhoça Bilíngue para solicitar atendimento especializado (intérprete de Libras) para a prova. Entretanto, a resposta do Inep não foi favorável. 

Diante dessas dificuldades, o curso de Pedagogia Bilíngue obteve Conceito Enade 2. “Este resultado não confere com a qualidade evidenciada pela avaliação in loco realizada pelos avaliadores do MEC em maio de 2022, quando o curso obteve conceito máximo”, destaca a procuradora educacional institucional do IFSC. 

Segundo Margarete, apesar dos impactos vivenciados em decorrência da pandemia e dos dois anos com aulas em formato de atividades não presenciais (ANP),  a maioria dos cursos avaliados conseguiu manter o conceito do ciclo anterior - como foi o caso do curso de licenciatura em Física do Câmpus Jaraguá do Sul-Centro, que manteve o conceito 4, e do curso superior de tecnologia em Gestão da Tecnologia da Informação do Câmpus Florianópolis, que manteve a excelência no conceito 5. “Além disso, observou-se uma elevação dos conceitos em outros cursos, como é o caso do curso de licenciatura em Química do Câmpus São José que, do conceito 2 em 2017, subiu para 4”, ressalta. 

Os dois outros indicadores relacionados à avaliação de cursos superiores - Conceito Preliminar de Curso (CPC) e Índice Geral de Cursos Avaliados da Instituição (IGC) - serão divulgados pelo MEC em dezembro deste ano. No último Índice Geral de Cursos (IGC) divulgado pelo MEC - que se refere ao ano de 2019 -, o IFSC atingiu o conceito 4 e obteve a melhor classificação entre os institutos federais do País

Saiba mais sobre os Indicadores de Qualidade da Educação Superior

No primeiro semestre deste ano, sete cursos de graduação do IFSC obtiveram o conceito máximo na avaliação do MEC com base no conceito de curso, que é a nota final de qualidade dada aos cursos de graduação das instituições de ensino superior no Brasil. Este conceito de curso é gerado pela avaliação in loco que ocorre para o reconhecimento e renovação de reconhecimento dos cursos.

INSTITUCIONAL

Nó: liferay-ce-prod01

Este site usa cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência. Leia Mais.