Pular para o conteúdo

Notícias

IFSC mantém calendário acadêmico unificado e atividades não presenciais até 31 de maio

INSTITUCIONAL Data de Publicação: 27 abr 2020 17:59 Data de Atualização: 28 mai 2020 11:14

O Conselho Superior (Consup) do IFSC deliberou nesta segunda-feira (27 de abril) pela manutenção do calendário acadêmico unificado da instituição, mantendo-se também, para os cursos presenciais, a oferta de atividades não-presenciais até o dia 31 de maio. 

Levando-se em conta as realidades locais, o Consup deliberou também por conceder autonomia a cada câmpus para decidir pela manutenção ou suspensão dos seus calendários locais. As decisões constam na Resolução nº 10 de 27/04/2020.

Embora ainda não esteja claro quando as atividades institucionais serão normalizadas, o Consup já deliberou que os calendários acadêmicos unificado e locais serão ajustados quando do encerramento das medidas de distanciamento social, considerando as diferentes realidades para reposição. A situação será reavaliada em 25 de maio, quando o colegiado terá nova reunião.

Levantamento conduzido pela Pró-Reitoria de Ensino (Proen) no início de abril junto aos dirigentes de Ensino e coordenadores de curso identificou que, entre 6.233 unidades curriculares ofertadas na instituição e informadas na pesquisa, 4.395 estão recorrendo a atividades não presenciais. Porém, dessas, 2.701 não teriam condições de manter esse tipo de funcionamento após 30 de abril, segundo o levantamento, em função de diferentes motivos, como a necessidade de uso de recursos presenciais (como laboratórios), o esgotamento da carga horária teórica ou o pouco engajamento dos estudantes.

O mesmo levantamento, contudo, identificou que os colegiados de 16 câmpus se manifestaram, a princípio, favoráveis à manutenção de atividades não presenciais após 30 de abril. Isso levou o Consup a discutir a possibilidade de conceder autonomia a cada câmpus em relação à melhor forma de administração do seu calendário local.

As atividades administrativas presenciais da instituição permanecem suspensas até 31 de maio.

INSTITUCIONAL