Pular para o conteúdo

Notícias

Projeto do Câmpus Florianópolis doa 2 mil litros de sabão líquido em menos de um mês

EXTENSÃO Data de Publicação: 23 jul 2020 16:09 Data de Atualização: 23 jul 2020 16:16

Em menos de um mês, o projeto de extensão multidisciplinar de servidores do Câmpus Florianópolis e da Reitoria que está fazendo a produção e a doação de sabão líquido econômico em comunidades em vulnerabilidade social na região da Grande Florianópolis já distribuiu 2 mil litros do produto. Além disso, a equipe também faz a orientação sobre a lavagem das mãos, uma das principais medidas para diminuir a propagação do novo coronavírus.

Para se ter uma ideia da economia, o custo por litro do sabão feito no Câmpus é de R$0,65 (a receita está disponível em vídeo, para assistir clique aqui). Um produto semelhante no mercado seriam os sabões líquidos como Omo e Brilhante, cujo valor varia entre R$ 6 e R$11 o litro.

As doações foram feitas a instituições, em parceria com o Somar. “Por orientação da Secretaria de Assistência Social de Florianópolis, entrei em contato com a Somar Floripa, uma rede solidária da prefeitura, que tem cadastradas as instituições”, conta Ania Tamiles da Silva, assistente social do Subsistema Integrado de Atenção à Saúde do Servidor (SIASS) do IFSC.

“No contato com elas procuro saber mais sobre a instituição, qual público atendem, se já estão adotando alguma medida de prevenção/combate ao coronavírus, qual quantidade que necessitam, organizo o esquema da entrega (ver embalagens, higienização) e cronograma. No Marista Social, por exemplo, foi levantada a questão da falta de máscaras por parte das famílias. Fizemos uma campanha a parte do projeto, para arrecadação de máscaras ou dinheiro para aquisição das mesmas. A meta era 1,1 mil unidades, correspondente ao número de alunos aproximadamente do Marista Social. Porém, acabamos recebendo mais doações e conseguimos expandir para outras instituições”, explica Ania.

Além de Ania, participam do projeto os professores Paulo dos Santos Batista, Maria Angélica Bonadiman Marin e Renata Piestch Ribeiro e a técnica de laboratório Mayara da Silva, do curso técnico em Química do Câmpus Florianópolis; a psicóloga Carla Adriana Silva e a médica Débora Cristina Besen, do Subsistema Integrado de Atenção à Saúde do Servidor (SIASS); e a assistente de laboratório Jaqueline Bosse, do curso técnico em Saneamento do Câmpus Florianópolis.

EXTENSÃO CÂMPUS FLORIANÓPOLIS