Pular para o conteúdo

Notícias

O Fazer Extensionista: estudantes de Edificações criam campanha educativa on-line para sensibilizar sobre descarte correto de resíduos sólidos da construção civil

EXTENSÃO Data de Publicação: 18 dez 2020 11:05 Data de Atualização: 18 dez 2020 19:15

As discussões em aula sobre o destino adequado para os resíduos da construção civil ganharam outro significado quando a estudante Fernanda Corrêa Sudbrack se deparou com os resíduos da reforma na sua casa, realizada durante a pandemia. “O que fazer com isso?”  também foi a indagação da colega Amábile Massaneiro, que mora próximo a um terreno baldio onde sobras de construções são descartadas irregularmente. Junto com mais três colegas do primeiro ano do curso técnico integrado em Edificações do Câmpus Canoinhas, as alunas transformaram as constatações práticas e as pesquisas teóricas em uma campanha para sensibilizar sobre o descarte correto de resíduos sólidos da construção civil e incentivar a reciclagem e reutilização de entulhos.

O grupo Fions, formado por Amábile, Fernanda, Bruna Gabrieli Nunes dos Santos, Jamile Muhlmann e Thales Giacomo Borguezan Deluca, aplicou o projeto Descarte de Resíduos Sólidos da Construção Civil como última etapa do curso O Fazer Extensionista, concluído nesta terça-feira (15). Realizado pela Diretoria de Extensão da Pró-Reitoria de Extensão e Relações Externas do IFSC, o curso on-line começou no dia 3 de novembro com o objetivo de apoiar a formação de alunos e servidores extensionistas, contribuindo para a percepção do arranjo produtivo local.

“A ideia do tema para o projeto se trata de um assunto recorrente em nossa área. Nós vimos que um serviço mal executado, por exemplo, vai exigir reparo ou até mesmo a reconstrução desde o início. Isso que parece ser pouco é o que acaba gerando mais resíduos”, ressalta Fernanda. Para sensibilizar a comunidade sobre o problema, o grupo criou uma campanha educativa para compartilhamento pelas redes sociais.

“Nossa ‘cartilha’ on-line atingiu um grande número de pessoas e de todas as faixas etárias. Pensamos em algo simples e colorido para chamar e prender por alguns instantes a atenção. Queríamos semear essa incógnita que me visitou umas semanas atrás e de fato conseguimos. Foi muito bom receber perguntas sobre nossa cartilha; eram pessoas interessadas em saber mais sobre esse assunto tão presente em nosso cotidiano”, avalia a estudante.

Conforme dados pesquisados pelo grupo junto à Associação Brasileira para Reciclagem de Resíduos da Construção Civil e Demolição (Abrecon), a estimativa é de que o Brasil produza todos os dias o equivalente a 520 quilos de resíduo de construção por habitante. “De todo este resíduo, 98% é reciclável. Mas apenas 21% é reutilizado”, justificam os alunos extensionistas, que ingressaram este ano no Ensino Médio Técnico do IFSC Canoinhas.

A importância da extensão

Fernanda conta que ficou muito feliz pela oportunidade de já começar tão cedo a entender que grandes projetos não são ideias mirabolantes, mas buscar soluções para problemas que já existem e que, na maioria das vezes, todos percebem, mas poucos se interessam em mudar. “Adorei a troca de experiência com alunos e professores de outros câmpus do IFSC. As áreas eram bem diferentes, mas ao longo do curso percebi como as necessidades se mesclam e que, no final, temos apenas um objetivo, melhorar!”

Para a professora de Edificações, Cinthia Wambier Adimari, que orientou o grupo durante o projeto, o curso foi uma experiência importante para estes estudantes, que estão na faixa dos 15 anos de idade, ingressarem no mundo da extensão. “É uma oportunidade de aplicar o conhecimento adquirido nos estudos junto à comunidade, criando consciência social. Na execução das tarefas, o grupo interagiu bem e soube priorizar o protagonismo discente com soluções sustentáveis em prol do desenvolvimento social, conscientizando a comunidade sobre a gestão correta do resíduo na construção civil, preservando o meio ambiente para gerações futuras”, enfatiza a professora.

A campanha

Confira as principais informações da campanha on-line divulgadas pelo grupo Fions, na aplicação do projeto Descarte de Resíduos Sólidos da Construção Civil:

Preservação: A construção civil é uma das práticas sociais que mais produz resíduos ao meio ambiente.

Ausência de sustentabilidade: Esgota as reservas naturais de forma mais rápida e causa a degradação do meio ambiente.

Brasil: 100 milhões de toneladas de entulho são descartados todos os anos. É o equivalente a sete mil prédios de dez andares.

Reciclagem e reutilização: Produtos reciclados podem voltar para as obras.

Poupe aterros sanitários e o seu planeta!

EXTENSÃO CÂMPUS CANOINHAS